sábado, 9 de julho de 2011


Estou cansada mas quem se importa?
Com vontade de conversar cara-a-cara
De chorar e então ser abraçada
Tanto fingimento...
Estou precisando contar os meus segredos
Os meus sonhos, os meus medos
A solidão vem me esmagando a cada dia
E eu nunca pedi nada mais
Que apenas a sua companhia
Eu me sinto tão perto
E mesmo assim cada vez mais distante
Quando tudo está tão longe de dar certo
Ninguém quer saber a verdadeira resposta
Ninguém quer estar por perto
Vendo você desmoronar.

3 comentários:

Rodrigo disse...

Para aqueles que prosseguem, mesmo sem poder contar com qualquer tipo de ajuda, é dado o discernimento para escolher, é dado um coração aberto para aceitar e aprender, é dado luz para que nada obscureça frente à visão interior e uma grande proteção Daquele que te assegura ser necessário coragem e confiança para desintegrar ilusões que impedem de viver, viver plenamente.

Anônimo disse...

Sinto sinceridade em suas palavras. Você escreve bem Letícia. Passa em meu blog e leia algumas de minhas portagens, talvez também lhe agrade. perdidosapo.blogspot.commeu blog e leia algumas de minhas portagens, talvez também lhe agrade. perdidosapo.blogspot.com

disse...

Leti!!!!!!!!!!!!
Estava à quase um mês sem abrir meu blog e quando abro vejo esta postagem sua...
E eu me importo, viu??????
Sei como é, a raiva que dá de todo o fingimento que nos cerca, mas nos ultimos dias aprendi tanto! Aprendi que a maioria das pessoas são más, mas existe uma minoria que apesar de tudo é igual à nós, sente as mesmas coisas e podem nos proporcionar momentos felizes...Aprendi que podemos rir das nossas próprias desgraças quando encontramos pessoas que passam pelas mesmas coisas ou coisas ainda piores do que as que nos acontecem!
Aprendi que podemos encontrar felicidade em um simples comentário inesperado que recebemos por umas postagem em blog! A felicidade reside em pequenos momentos...e existem sim pessoas que merecem a nossa atenção e companhia, mesmo sendo a minoria!
Beijos, se cuida!
Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.
(O sonho, Clarice Lispector)